0
Imóveis favoritos
imóveis adicionados
Ver todos Sem Favoritos
0
Consultados
imóveis visualizados recentemente
Ver todos Sem Consultados
  • About Us
    04 dez 2018

    Chiado, a 33ª zona comercial mais cara

    About Us
Chiado, a 33ª zona comercial mais cara
Do mundo...
O Chiado, no coração de Lisboa, é pelo segundo ano consecutivo a localização mais cara de Portugal – e a 33ª a nível mundial. A renda prime na Rua Garret, eixo de referência no Chiado, valorizou 44% desde 2013, estando agora avaliada em 1.560 euros por metro quadrado (m2) por ano. 
 
Em causa estão dados que constam no estudo Main Streets Across the World, realizado anualmente pela Cushman & Wakefield (C&W). 
 
Segundo a C&W, em Lisboa, a renda prime na Avenida da Liberdade situa-se nos 1.140 euros por m2 por ano e a Baixa ultrapassou, pela primeira vez, os valores praticados na Avenida da Liberdade: está atualmente nos 1.260 euros por m2 por ano. 
 
No que diz respeito ao Porto, os valores são inferiores, mas revelam crescimentos equivalentes: no terceiro trimestre de 2018, a renda na Rua de Sta. Catarina cifrava-se nos 900 euros por m2, o que corresponde a um aumento de mais de 15% face a 2017.

 
Causeway Bay lidera o ranking
 
A liderar a lista das localizações mais caras do mundo para o comércio de retalho está a zona de Causeway Bay (24.606 euros anuais por m2), em Hong Kong, que ultrapassou a nova-iorquina 5ª Avenida (20.733 euros anuais por m2).
 
 
Comércio de rua cresce à boleia do turismo
 
A estabilidade de Lisboa no ranking é explicada pelo crescimento do formato de comércio de rua globalmente, fruto de um também aumento do turismo à escala mundial. 
 
As ruas de Lisboa, e também do Porto, mantém-se extremamente atrativas e dinâmicas, revelando a sustentabilidade deste formato de comércio no nosso país, cada vez mais direcionado não só para o turismo, mas também para os residentes.
 
De referir que o estudo da C&W, que já vai na 30ª edição, monitoriza e ordena 446 localizações de retalho em todo o mundo. 
 
Partilhar nas redes sociais