0
Imóveis favoritos
imóveis adicionados
Ver todos Sem Favoritos
0
Consultados
imóveis visualizados recentemente
Ver todos Sem Consultados
  • About Us
    27 set 2019

    Portugal está no Top 3 dos países mais pacíficos do Mundo

    About Us
Portugal está no Top 3 dos países mais pacíficos do Mundo
Dois anos após a sua entrada no Top 5, Portugal reafirma a sua posição no ranking
De acordo com o Global Peace Index (GPI) de 2019, o mundo voltou a estar ligeiramente mais pacífico, apesar de nos últimos dez anos se ter verificado uma deterioração significativa da Paz mundial. De facto, em 2019 verificou-se o primeiro aumento deste indíce após um período de 5 anos em que não houve qualquer melhoria

Entre países como a Islândia, a Nova Zelândia e a Dinamarca - habitualmente distinguidos pela sua pacificidade - Portugal volta a pertencer, dois anos após a sua estreia, ao Top 3 das nações mais pacíficas do Mundo. De notar, Portugal reafirmou o seu estatuto através do alcance da 3ª posição no ranking, que implicou uma súbida de duas posições face ao último GPI realizado.

Contrastando com a predominância da Europa como região mais pacífica do Mundo, o Médio Oriente e o Norte de África continuam a ser considerados como os locais mais conflituosos do planeta, abrigando 4 dos 10 países menos pacíficos de acordo com o ranking. Quanto ao primeiro e últimos classificados, a Islândia segura pelo 11º ano consecutivo o primeiro lugar, enquanto que o Afeganistão substituíu a Síria na última posição, apresentando-se agora como o país menos pacífico.

Face a esta classificação, confirma-se a atratividade de Portugal para os seus residentes e visitantes através da garantia de que este é um país tranquilo, simpático e, acima de tudo, seguro. 


Se planeia investir ou adquirir propriedades em Portugal, saiba que a Real Estate Boutique tem escritórios em Lisboa e no Porto prontos para o receber. Se desejar entrar em contacto direto connosco, pode fazê-lo através da nossa área de CONTACTOS, ou através de um dos membros da nossa EQUIPA.


Fonte: Vision of Humanity
Partilhar nas redes sociais